Mundo

Os 8 bilionários que têm juntos mais dinheiro que a metade mais pobre do mundo

  • PDF

 Da esquerda para a direita, o clube dos homens mais ricos do mundo: Bill Gates, Amancio Ortega, Warren Buffett, Carlos Slim, Jeff Bezos, Mark Zuckerberg, Larry Ellison e Michael Bloomberg  (Foto: Wikimedia Commons)

Os oito homens mais ricos do mundo possuem tanta riqueza quanto as 3,6 bilhões de pessoas que compõem a metade mais pobre do planeta, segundo a ONG britânica Oxfam.
A organização de assistência social afirmou que a comparação, questionada por críticos, é resultado de uma coleta mais precisa de dados, e que o fosso entre ricos e pobres se revelou "bem maior do que temia".

A divulgação do relatório da ONG coincide com o início do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.
Mark Littlewood, do centro de estudos londrino Institute of Economic Affairs, disse que a Oxfam deveria se concentrar em sugestões para elevar o crescimento.
"Como uma organização 'antipobreza', a Oxfam parece estranhamente preocupada com os ricos", afirmou o diretor-geral do centro de estudos, conhecido pela defesa da economia de mercado.
Direito de imagem Getty Images Image caption Grandes iates são peças de consumo recorrentes entre bilionários do planeta
Ben Southwood, chefe de pesquisa do Adam Smith Institute, outro centro de estudos de tendência conservadora, disse que não é o poder aquisitivo dos ricos que importa, mas o bem-estar dos pobres, que estaria aumentando a cada ano.
"Todo ano somos induzidos a erro pelas estatísticas de riqueza da Oxfam. Os dados são ok - vêm do (banco) Credit Suisse - mas a interpretação não é", afirmou.
'Encontro de elite'
O evento anual em Davos, um resort de esqui na Suíça, atrai muitos líderes políticos e empresários globais.
Katy Wright, chefe de assuntos globais da Oxfam, afirmou que o relatório ajuda a organização a "desafiar as elites econômicas e políticas".
"Não nos iludimos e sabemos que Davos nada mais é do que um mercado de palestras para a elite mundial, mas tentamos usar esse foco", acrescentou.
Os oito bilionários mais ricos do mundo
1. Bill Gates (EUA): cofundador da Microsoft - US$ 75 bilhões
2. Amancio Ortega (Espanha): fundador da Inditex, da Zara - US$ 67 bilhões
3. Warren Buffett (EIA): maior acionista da Berkshire Hathaway - US$ 60,8 bilhões
4. Carlos Slim Helu (México): dono do Grupo Carso - US$ 50 bilhões
5. Jeff Bezos (EUA): fundador e principal executivo da Amazon - US$ 45,2 bilhões
6. Mark Zuckerberg (EUA): cofundador e principal executivo do Facebook - US$ 44,6 bilhões
7. Larry Ellison (EUA): cofundador e principal executivo da Oracle - US$ 43,6 bilhões
8. Michael Bloomberg (EUA): cofundador da Bloomberg LP - US$ 40 bilhões
O economista britânico Gerard Lyons afirmou que o foco na riqueza extrema "nem sempre mostra toda a situação" e que deveriam haver esforços para "garantir que o bolo econômico esteja crescendo".
Contudo, ele disse considerar que a Oxfam está certa ao destacar companhias que podem estar alimentando a desigualdade com modelos de negócio "focados em gerar lucros cada vez maiores para donos ricos e executivos de ponta".
Wright, da Oxfam, afirmou que a desigualdade econômica está dando combustível para uma polarização na política, citando como exemplos a eleição de Donald Trump nos EUA e a saída do Reino Unido da União Europeia.
'Fatia justa'
"As pessoas estão insatisfeitas e cobrando alternativas. Sentem-se deixadas para trás porque não trabalham duro e não conseguem aproveitar o crescimento do país", disse a diretora da ONG.
A Oxfam defende uma "economia mais humana", e pressiona governos a combater a evasão fiscal e os lucros excessivos de executivos, com maior taxação da riqueza.
Também reivindica que líderes empresariais paguem "uma fatia justa de impostos" e ofereçam a seus funcionários quantias superiores aos salários mínimos dos países.
A ONG britânica produziu relatórios semelhantes nos últimos quatro anos. Em 2016, calculou que as 62 pessoas mais ricas do mundo detinham tanta riqueza quanto a metade mais pobre da população da Terra.
O número caiu para apenas oito neste ano porque há dados mais precisos, afirmou a Oxfam.
E ainda vale a afirmação, segundo a organização, de que a riqueza acumulada pelo 1% mais abastado da população mundial equivale à riqueza dos 99% restantes.
Alguns dos bilionários da lista já doaram boa parte de suas fortunas. Em 2000, Bill Gates e sua mulher, Melinda, criaram uma fundação privada que já distribuiu mais de US$ 44 bilhões.
Em 2015, Mark Zuckerberg e sua mulher, Priscilla Chan, prometeram doar 99% de sua riqueza ao longo de suas vidas, o que equivalia à época a US$ 45 bilhões.
É preciso ter renda e ativos estimados em US$ 71,6 mil (cerca de R$ 229 mil) para alcançar os 10% mais ricos do mundo, e US$ 744,3 mil (cerca de R$ 2,3 milhões) para figurar entre o 1% mais abastado.
O relatório da Oxfam é baseado em dados da revista de negócios Forbes e em um relatório do banco Credit Suisse sobre distribuição da riqueza global desde o ano 2000.
A pesquisa usa o valor dos ativos, principalmente bens e terras, menos dívidas, para determinar as "posses" das pessoas em questão. Os dados excluem salários e rendimentos.
A metodologia foi criticada por considerar, por exemplo, que um estudante com muitas dívidas mas grande potencial de ganhos no futuro seja pobre.

Fonte: BBC

Superlotação e gangues são problemas comuns a prisões do Brasil e dos EUA

  • PDF

Resultado de imagem para superlotacao cadeia

Assim como no Brasil, nos Estados Unidos (EUA) a superlotação e a disputa de gangues, além da dificuldade de ressocialização, estão entre os principais problemas do sistema penitenciário. “Meu olhar é estrangeiro, mas nos dois episódios [no Amazonas e em Roraima] vimos como ponto comum a luta entre as gangues para controle interno e externo sobre o mercado de drogas”, disse o juiz federal norte-americano Peter Messitte, em entrevista à Agência Brasil.

Ele viveu no Brasil na juventude, participou de projetos no Conselho Nacional de Justiça e acompanha o sistema judiciário brasileiro. Messitte acompanhou a repercussão dos dois

massacres no Brasil - o de Manaus, no Amazonas, e de Boa Vista, em Roraima. "O que mais chamou a atenção foi a extrema violência nos dois casos, em que houve, por exemplo, decapitação de corpos”, observou.

A população encarcerada é de cerca de 2,3 milhões nos Estados Unidos. país com o maior número de presos no mundo - são 753 para cada 100 mil habitantes. O Brasil é o quarto colocado na lista dos países com mais detentos.

Messitte lembrou que ambos têm presídios superlotados e problemas derivados desse fato, entre eles má-condição de vida, precariedade de saúde e higiene e dificuldade de tornar efetivos os programas existentes de ressocialização dos presos.

O juiz acrescentou que, em curto prazo, a iniciativa mais importante seria mapear as gangues formadas no interior das prisões e separá-las. “É preciso separar os integrantes das gangues para diminuir o poder de ação delas e neutralizá-las”.

Peter Messitte destacou uma diferença entre os dois países. “Aqui nos Estado Unidos, as gangues nas prisões se dividem também pela raça e etnia”. Segundo o Federal Bureau of Prisions (Agência Federal de Prisões), a maioria dos detentos do país é formada por pessoas da raça branca (69%), 12% são negros e 12,5% são hispânicos.

Privatização e Estatização

Os Estados Unidos têm mais de 6 mil presídios, entre federais, estaduais e locais, além de centros de detenção militares para adolescentes e imigrantes. Boa parte dos presídios estaduais é administrada por empresas privadas, em um formato semelhante ao do presídio de Manaus.

O juiz explicou que o formato vem sendo muito criticado, porque houve denúncias de corrupção e superfaturamento em algumas concessões, e o modelo privado deixou a desejar nos quesitos de segurança, saúde e reinserção (programas educativas para os presos).

“Temos experiência em muitos estados que contrataram o setor privado. São grandes companhias, contratadas para os serviços de segurança, educação e alimentação. Mas vimos, com algumas experiências, que os serviços que as companhias oferecem não são melhores que os oferecidos pelas administradas pelo Poder Público”, comentou.

Messitte disse que na esfera federal o número de prisões administradas por empresas privadas é bem menor que nos estados. Mas uma decisão da Justiça Federal, de agosto do ano passado, pode diminuir ainda mais os contratos privados. “A decisão foi de que os contratos privados para administração de presídios federais não serão renovados”.

Embora ainda não se saiba qual será a diretriz para os presídios no governo do presidente eleito Donald Trump, a decisão mostrou que a gestão privada não estava atendendo às expectativas.

“As promessas que foram feitas pelas companhias particulares, sobre diminuir custos, promover mais segurança e criar programas educativos de qualidade, não foram cumpridas. E vimos a busca do lucro em detrimento da prestação de serviço eficiente", relatou.

O juiz disse que o formato vem sendo muito criticado, porque houve denúncias de corrupção e superfaturamento em algumas concessões. "No meu ponto de vista, administrar a prisão é uma obrigação do Estado”, declarou.

Fonte: Agência Brasil

Surto de gripe aviária faz com que Japão sacrifique 80 mil frangos

  • PDF

Resultado de imagem para sacrificio de frangos

As autoridades da Prefeitura de Gifu, no sul do Japão, concluíram nesta segunda-feira o sacrifício de 80 mil frangos em uma fazenda da região na qual se detectou no sábado passado uma variante altamente patógena do vírus da gripe aviária.

Cerca de cem frangos que foram encontrados mortos nesta fazenda da cidade de Yamagata, e a maioria dos exemplares analisados deu positivo no teste que detecta a presença do subtipo H5 do vírus.

As autoridades de saúde locais já realizaram inspeções em quatro fazendas das 13 situadas em um raio de dez quilômetros em torno da granja afetada e continuarão com as revisões nesta segunda-feira à espera de realizar análises pertinentes em todas elas, a fim de comprovar se a doença se espalhou pela região.

Do mesmo modo, foi proibido o movimento de aves e ovos no mencionado raio de dez quilômetros em torno da fazenda afetada pelo vírus, informou a agência de notícias "Kyodo".

Desde novembro do ano passado, o subtipo altamente patogênico H5 da gripe aviária foi detectado também em fazendas avícolas de Hokkaido e Aomori (norte), Niigata (noroeste) e em Kumamoto e Miyazaki (sudoeste), e o número de aves sacrificadas desde então já supera o milhão.

Trata-se da primeira vez que o vírus reaparece no Japão desde o final de 2014, e do pior surto desde 2011, quando o foco detectado em fazendas da província de Miyazaki (sudoeste) obrigou o sacrifício de cerca de 700 mil aves.

Fonte: EFE

Avião de carga turco cai no Quirguistão; há ao menos 37 mortos

  • PDF

Equipes de resgate no local da queda de um avião de carga turco perto do aerporto de Manas, perto de Bishkek, no Quirguistão (Foto: Vladimir Pirogov/Reuters)

Um avião de carga turco caiu nesta segunda-feira (16) perto do aeroporto de Manas, no Quirguistão, matando ao menos 37 pessoas. A maioria das vítimas são moradores de um vilarejo atingido pelo Boeing 747, de acordo com a Reuters.
A visibilidade era ruim e havia névoa quando o piloto tentou pousar, às 7h31 (23h31 de domingo, no horário de Brasília), segundo a administração do aeroporto. O avião ia de Hong Kong para Istambul, na Turquia, e estava prevista uma escala em Manas, cidade próxima à capital do Quirguistão, Bishkek.

Casa ficou danificada na queda de avião no Quirguistão, nesta segunda-feira (16) (Foto: Radio Free Europe/Radio Liberty/Handout via Reuters)

A queda danificou 43 edificações em Dacha-Suu. Quinze imóveis ficaram completamente destruídos, de acordo com o Ministério de Emergências do país. Tendas foram instaladas para acolher os desabrigados em meio às temperaturas de -2ºC na região.
Um erro de pilotagem provocou o acidente, segundo o governo o vice-ministro quirguiz, Mujametkali Bulgaziev, informou a France Presse.

O ministro de Transportes afirmou que havia cinco pessoas a bordo do avião, identificado como um Boeing 747-400 da Turkish Airlines. A companhia aérea, no entanto, afirma que a aeronave pertencia a outra companhia turca, a ACT Airlines.

Equipe de resgate trabalha no local da queda de um avião de carga turco, um vilarejo próximo ao aeroporto de Manas, no Quirguistão (Foto: Vladimir Pirogov/Reuters)
"Nossas condolências às famílias daqueles que perderam suas vidas no trágico incidente envolvendo uma aeronave ACT Airlines no Quirguistão", publicou a Turkish Airlines em sua conta no Twitter. A ACT confirmou à agência de notícias Reuters que era dona do avião e disse que ele caiu ao fim da pista de pouso "por razão desconhecida".
Equipes de resgate recuperaram o corpo de um piloto e de moradores locais. "O avião caiu sobre suas casas e matou famílias inteiras", relatou à AFP uma testemunha do acidente que não quis divulgar seu nome. "Não restou nada das casas, as pessoas morreram com seus filhos, muitos estavam dormindo", acrescentou.
O Quirguistão é um país da Ásia Central, ex-integrante da União Soviética, e faz fronteira com o Cazaquistão, o Uzbequistão, o Tajiquistão e a China.

Membros da equipe de resgate se reúnem perto das vítimas da queda de um avião de carga turco no Quirguistão (Foto: Vladimir Pirogov/Reuters)

Fonte: Reuters

Chefão da Samsung pode ser preso por corrupção

  • PDF

Jay Y. Lee, o homem que comanda a Samsung, pode ser preso por supostamente tomar parte em uma série de esquemas de corrupção que, em dezembro passado, ajudaram a derrubar a hoje ex-presidente da Coreia do Sul Park Geun-hye.

Nesta segunda-feira, 16, um promotor especial chamado Park Young-soo anunciou ter feito o pedido de prisão, e a Justiça marcou para quarta-feira, 18, a audiência na qual se analisará o requerimento, segundo informa a Bloomberg.

Jay é vice-chairman da Samsung. Seu pai, Lee Kun-hee, é o chairman da companhia, mas, como está incapacitado devido a um ataque do coração sofrido em 2014, ele teve os poderes transferidos para o filho.

A promotoria acusa o executivo de ter subornado a ex-presidente coreana para receber apoio governamental em um plano de unir duas afiliadas da Samsung em 2015. Jay teria instruído subsidiárias da Samsung a fazerem doações multimilionárias à família de Choi Soon-sil, que é confidente da ex-presidente, e a duas fundações controladas pela mesma Choi.

A maior doadora

O New York Times explica que a eventual prisão de Jay contribuiria para a construção do caso contra a ex-presidente Park. Ela enfrenta uma investigação mais ampla na esfera governamental, que, em 9 de dezembro, votou favoravelmente pelo seu impeachment.

Investigadores afirmam que Park e Choi conspiraram para obter milhões não só da Samsung, mas de várias outras companhias locais, grande parte delas controladas por famílias poderosas no país. Em novembro, promotores indiciaram Choi por ter coagido 53 grandes negócios a doarem o equivalente a US$ 69 milhões a duas fundações em seu nome.

A Samsung foi quem deu a maior contribuição, diz o NYT: além de doar um total de US$ 17 milhões às fundações, a empresa ainda assinou um contrato de US$ 18 milhões com uma companhia de gerenciamento esportivo alemã que era controlada por Choi. A Samsung também repassou US$ 1,3 milhão a um programa de esportes de inverno tocado por Choi e seus netos.

No mês passado, Jay Y. Lee afirmou, em depoimento, que não estava envolvido nas decisões que culminaram em tais doações. O vice-chairman também argumentou que os repasses eram involuntários, indicando que a Samsung não seria participante do esquema de suborno, e sim vítima de extorsão. A promotoria, entretanto, diz ter provas em contrário.

Fonte: Olhar Digital/UOL

A operação de apendicite que descobriu um pedaço de cérebro, ossos e pelos em um ovário

  • PDF

Imagens do tumor, que tinha pelos e uma estrutura em forma de cérebro de 3cm coberta por uma placa de osso craniano (Foto: Masayuki Shintaku)

O que era para ser uma operação de rotina no Japão resultou na descoberta de um raro tumor de ovário.
Uma jovem de 16 anos foi submetida a uma operação de apendicite de urgência no Japão. Mas os médicos encontraram mais do que um apêndice inflamado: um tumor com um pedaço de cérebro no ovário da jovem.
O tumor, de 10 cm de tamanho, era composto por uma massa de pelo enrolado e uma estrutura em forma de cérebro de 3cm enrolada por uma placa de osso craniano.
Uma análise minuciosa do tumor revelou que se tratava na verdade de uma versão reduzida de um cerebelo, a região do cérebro responsável pela manutenção do equilíbrio do corpo e que geralmente está localizada abaixo dos dois hemisférios cerebrais.
Sem sintomas
Esse tipo de tumor, que tem pelos, gordura, músculo, osso, cartilagem e em alguns casos até dentes é chamado de teratoma (do grego "teras", que significa monstro).
Os casos de teratomas nos ovários são comuns - calcula-se que um em cada cinco tumores no ovário sejam teratomas.
No entanto, o inusitado é que, em geral, as células cerebrais encontradas nesses tumores nunca estão organizadas em uma estrutura cerebral, como foi o caso nesta paciente, afirma Masayuki Shintaku, especialista do Centro Médico para Adultos Shiga no Japão e um dos médicos que estudaram o caso.
Segundo a revista New Scientist, a jovem não apresentava sintomas indicando a presença do tumor, que foi extraído sem complicações. Sua recuperação também foi normal.
Contudo, há casos de mulheres com teratomas de ovário que sofrem confusão, agitação, pensamentos paranoicos e perdas de memória, sintomas neurológicos que são reduzidos após a retirada do tumor.
Fetos sem fertilização
A causa desses tumores é desconhecida, mas sabe-se que eles resultam de células que deveriam se tornar óvulos e continuam se desenvolvendo como se estivessem tentando se transformar em um feto mesmo sem a fertilização.
Curiosamente, esta não é a primeira vez em que cirurgiões japoneses encontram um teratoma em um estado de formação avançada.
Em 2003, foi extraído de uma jovem de 25 anos um tumor com órgãos, cabeça, corpo, extremidades, glândula tireoide e até um pequeno pênis.
Fonte: G1/Mundo

Onda de frio mata 46 pessoas na Europa

  • PDF

Resultado de imagem para onda de frio ilustrativa

A onda de frio intenso que atinge a Europa deixou ao menos 46 mortos, aponta novo balanço. A grande maioria das vítimas, quase 30 pessoas, foi registrada na Polônia, onde algumas regiões continuam a sofrer com temperaturas de até -20°C. As informações são da Rádio França Internacional.

Além da Polônia, as mortes por hipotermia, principalmente de sem-teto, também ocorreram na República Tcheca, Itália e Macedônia. A onda de frio procedente da Escandinávia atingiu o continente no final da semana passada, provocando acidentes de trânsito.

Na Turquia, a neve, que cobriu Istambul ontem pelo terceiro dia consecutivo, provocou novamente o cancelamento de centenas de voos, bloqueando milhares de passageiros, inclusive brasileiros. Migrantes dormem na rua

A Organização Não Governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF) denunciou a situação preocupante de milhares de migrantes e refugiados que estão bloqueados nas ilhas gregas e nos países do Bálcãs, vivendo em condições precárias, agravadas pelo frio intenso.

A MSF acusa a "negligência cínica" das políticas de países europeus que foram incapazes de se preparar para o inverno e acolher homens e mulheres que buscam proteção na Europa. Segundo a MSF, 7.500 migrantes sofrem com a onda de frio glacial nos Bálcãs, onde as temperaturas no fim de semana caíram a -28°C na Macedônia e a -33°C na Sérvia.

Os migrantes evitam pedir abrigo nos centros oficiais, com medo de serem enviados pelas autoridades a seus países de origem. De acordo com as previsões meteorológicas, as temperaturas serão baixas nos próximos dias na Europa Ocidental e nos Bálcãs, mas na Polônia ainda devem ficar bem abaixo de zero.

Fonte: Agência Brasil

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Total de Acessos

  • Visualizações de Conteúdo : 17776901

.:: Fique ainda mais conectado ao seu SPN::.


Internautas Online

Nós temos 2260 visitantes online